Conselho Deliberativo da FAI.UFSCar aprecia Relatório de Gestão 2012-2016

Data: 20/10/16 18:30:45

 

O Conselho Deliberativo da Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Universidade Federal de São Carlos (FAI.UFSCar) apreciou o Relatório de Gestão 2012-2016 durante a 45ª reunião extraordinária realizada no anexo da reitoria nesta quinta-feira (20), como parte do processo de transição da equipe administrativa da universidade. A diretora executiva da FAI.UFSCar, Lourdes Souza Moraes, apresentou os dados financeiros, uma prévia do relatório da auditoria independente e a descrição das principais atividades realizadas nos últimos quatro anos. O documento, com 81 páginas, está disponível aqui.

No final do 1º semestre de 2016, conforme os dados apresentados, a FAI.UFSCar totalizava um resultado líquido parcial superior a R$ 1 milhão. No entanto, conforme alertou a diretora executiva, é preciso aguardar o final do exercício, quando parte do resultado líquido é distribuído entre os Fundos Patrimoniais, de Obrigações Futuras e de Adiantamento de Projetos e o restante repassado à UFSCar para o apoio às atividades de ensino, pesquisa, extensão e desenvolvimento institucional, via Programas de Fomento.  “Investimos na Agência de Inovação, por meio da construção do prédio dois da FAI, que também atende o Programa de Apoio à Pesquisa da Pró Reitoria de Pesquisa e o setor de Engenharia”, contou Lourdes.

Segundo Lourdes, um dos grandes destaques realizados pela atual gestão da FAI foi o provisionamento de recursos no Fundo de Obrigações Futuras para honrar com os pagamentos dos encargos sociais e trabalhistas dos empregados celetistas. Atualmente, cerca de 250 pessoas estão contratadas sob este regime, dos quais 69 atuam na sede da FAI e o restante nos mais de 340 projetos em andamento.

A diretora executiva abordou ainda a auditoria independente realizada por uma empresa especializada que já analisou as contas referentes ao 1º semestre de 2016. De acordo com a auditoria, as demonstrações financeiras estão adequadas em todos os aspectos relevantes, assim como a posição patrimonial da FAI.UFSCar. “Fico extremamente feliz com essa conclusão. A FAI está muito bem em sua contabilidade, que é bem executada, transparente e com provas documentais”, afirmou.

A FAI.UFSCar gerencia e presta assessoria, considerando apenas os números de 2016, a 74 novos projetos, num total de 341, envolvendo R$ 126 milhões. Para gerenciar esses projetos, foram efetuados os pagamentos de mais de 2,5 mil bolsas, que representam R$ 6 milhões, comprados ou contratados mais de 15 mil itens de produtos e serviços num universo de 7 mil fornecedores cadastrados.

Dentre os destaques apresentados na reunião estão as ações de planejamento, como a implantação dos Sistemas ERP e de Gestão de Documentos e Arquivo, a nova estrutura organizacional da FAI.UFSCar, com a criação da Gerência de Projetos, a colaboração na elaboração e cumprimento a novas legislações, como o próprio Regimento Interno e o Marco da Ciência Tecnologia e Inovação, e as atividades, que entre as diversas realizadas, destacam-se as culturais e a organização da 67ª Reunião Anua l da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciênc ia).

Durante a reunião ficou registrado ai nda que as contas dos anos de 2012 a 2015 já foram aprovadas pelo Conselho Deliberativo e que as de 2016 serão apreciadas na reunião ordinária de 2017, quando o Conselho já terá uma nova composição. “Além de terem sido aprovadas pelo Conselho, as contas anteriores foram aceitas também pelo Ministério Público”, frisou Lourdes.

A reunião foi presidida pelo professor Adilson Oliveira, vice-reitor da UFSCar, e estiveram presentes os representantes das Pró-Reitorias, dos Centros Acadêmicos e dos Conselhos de Extensão, Pesquisa e Administração da Universidade, incluindo a reitora eleita, professora Wanda Aparecida Machado Hoffman, além da equipe da FAI.UFSCar.

apresenta295