Gestão

A Gerência de Projetos da FAI.UFSCar está capacitada para atender às novas exigências do processo de administratação e gerenciamento de projetos de todas as áreas do conhecimento e preparada para fazer a interface com as agências de fomento, junto às empresas públicas ou privadas, órgãos governamentais ou diretamente com a própria UFSCar,  garantindo segurança e tranquilidade para os coordenadores de projetos.  

A atuação da Gerência de Projetos da FAI.UFSCar se divide em três áreas bem definidas: Novas Oportunidades, que é a prospecção de oportunidades e linhas de financiamento e o compartilhamento destas informações junto à comunidade acadêmica, e na Gestão de Instrumentos Jurídicos e Gestão de Projetos.

Os projetos devem respeitar a tramitação da própria FAI.UFSCar e dos órgãos a que estão submetidos, além de uma série de outras exigências. Veja a seguir algumas informações que podem esclarecer conceitos e a tramitação de projetos. 

Conceito

Projeto é um documento elaborado pelo coordenador, devidamente aprovado pelas instâncias competentes da UFSCar, com as ideias centrais da atividade proposta a ser executada e que tem prazos definidos para início e término. Há projetos de ensino, pesquisa, extensão e de desenvolvimento institucional. É imprescindível ter a definição clara de metas, conhecer os itens passíveis ou não de financiamento, compreender as regras para pagamentos e contratações de fornecedores e parceiros, tais como pessoas físicas ou jurídicas, entre outras inúmeras variáveis que envolvem o andamento e execução de um projeto.

Elaboração

O plano de trabalho é a base para a elaboração de um projeto porque irá descrever a proposta inicial do coordenador, informar qual o objeto do projeto, a justificativa, os resultados esperados, prazo de execução, previsão de gastos, cronograma físico, descrição da equipe executora e demais exigências legais. Um bom plano de trabalho é essencial para aumentar as chances de sucesso de um projeto.

Tramitação de projetos

A tramitação dos projetos depende de uma série de fatores. De forma geral, a tramitação tem o seguinte passo a passo:

  1. Coordenador faz contato com financiador
  2. Aprovação do projeto nas instâncias competentes da universidade
  3. Formalização da relação UFSCar e FAI
  4. Execução do projeto com a prestação de serviços da FAI.UFSCar
  5. Elaboração de relatórios, prestações de contas parciais e movimentações financeiras
  6. Prestação de contas final

Financiamento de Projetos

As políticas industriais e tecnológicas de muitos países se concretizam com investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação, sejam investimentos públicos diretos ou por meio de incentivos ao setor privado. O Brasil criou, nos últimos anos, uma série de incentivos que buscam fortalecer a indústria nacional por meio da inovação e das alianças estratégicas com as universidades, dentre os quais se destacam os mecanismos de apoio financeiro:

  • Financiamento Reembolsável é a forma mais tradicional (empréstimo bancário) de fomento ao desenvolvimento tecnológico porque apresenta condições vantajosas de encargos, prazos de amortização e carência;
  • Financiamento Não Reembolsável é o apoio financeiro (aplicação de recursos públicos) diretamente em empresas, visando compartilhar os custos e riscos inerentes as atividades de PD&I;
  • Incentivo Fiscal é concessão de benefícios ou isenções fiscais para empresas que realizam projetos de PD&I por conta própria ou mediante
    cooperação com ICT.

Manual do Coordenador

A FAI.UFSCar, além de disponibilizar as informações acima, desenvolveu o Manual do Coordenador de Projetos da FAI.UFSCar para estimular o servidor docente ou técnico-administrativo a ser um coordenador de projeto e para esclarecer dúvidas sobre os procedimentos que envolvem a tramitação de um projeto, como compras, viagens e demais serviços.

Fale com a equipe da Gerência de Projetos da FAI.UFSCar